Ilha Graciosa – o que visitar e pontos de interesse

A Ilha Graciosa está localizada ao norte das cinco ilhas que formam o grupo central do arquipélago dos Açores, sendo classificada pela Unesco como Reserva Mundial da Biosfera.

Muitos a denominam de Ilha Branca, por causa das características geomorfológicas e elementos da sua formação.

Historiadores acreditam que o primeiro contato de navegadores portugueses com a Ilha Graciosa ocorreu no começo do século XV. O primeiro grupo de colonos chegaram a ilha em meados da década de 1450 e se instalaram, de início, na região do Carapacho, extremo sudoeste da ilha.

Veja também: História dos Açores

Vista aérea Graciosa
Vista aérea Graciosa
Fotografia de Paulo Branco

Porém, as zonas próximas ao mar não eram muito férteis para o cultivo do solo, fazendo com que muitos colonos se deslocassem para o interior da ilha, e assim pudessem praticar a agricultura.

Com o passar dos anos, o principal ponto habitacional da Ilha Graciosa passou a ser a zona norte, pela sua facilidade no acesso ao mar, nas calhetas da Barra e de Santa Cruz, facilitando o embarque e desembarque e movimentação da economia da região.

Actualmente, a Ilha Graciosa é um dos lugares mais procurados para a prática do mergulho e da pesca, graças à sua importante ligação ao mar. As baías de Santa Cruz, da Folga e da Praia são locais ideais para realizar atividades como o windsurf, remo ou vela.

Para os amantes de banhos no mar, o Carapacho, Praia, Barro Vermelho e Calheta são lugares indispensáveis.


Vila de Santa Cruz da Graciosa
Vila de Santa Cruz da Graciosa
Fotografia de Paulo Branco

Um dos maiores destaques da Ilha Graciosa são as termas do Carapacho (ver abaixo), que possuem águas termais a uma temperatura média de 40º graus, que além de proporcionarem o relaxamento e bem-estar, possuem fins terapêuticos e medicinais.

Já para os que amantes de trilhos pedestres, a Ilha Graciosa oferece vários percursos à volta da Caldeira, com paisagens de tirar o fôlego e que trazem uma sensação de paz e tranquilidade, repleta de beleza por todos os lados.

Por fim, para os amantes de história e fenômenos naturais, o convite é, sem dúvida, visitar a Furna do Enxofre (ver abaixo), local de visita obrigatória para conhecer um pouco mais sobre o vulcanismo da região, passeando pelas cavidades vulcânicas da ilha. É uma experiência única e imperdível.

Confira abaixo alguns dos principais pontos de interesses a visitar na Ilha Graciosa:

Santa Cruz da Graciosa

Santa Cruz da Graciosa, Açores
Fotografia de Angrense

Localizada no nordeste da Ilha Graciosa e pertencendo a um território de antigo vulcão, Santa Cruz da Graciosa é o maior Concelho desta bela ilha açoriana, possuindo o maior número de habitantes de toda a ilha.

O que mais chama atenção nesta localidade é a sua arquitetura, com belos prédios e varandas de ferro. O ideal é visitar Santa Cruz da Graciosa a pé, pois as principais atrações estão localizadas na zona da praça central, denominada Rossio.

Destacam-se as Igrejas da Misericórdia e Santa Cruz, datadas do século XVI e XVIII, respectivamente, bem como o Museu Etnográfico da Graciosa, situado à Rua das Flores.

Freguesia de São Mateus (Praia)

Praia de São Mateus
Praia de São Mateus
Fotografia de João Leandro

Freguesia pertencente ao concelho de Santa Cruz da Graciosa, São Mateus, simplesmente conhecida como Praia, tem apenas 12,56 km² e poucos habitantes.

Está localizada no extremo sudeste da Ilha Graciosa, ao longo do vale que separa a Caldeira do resto da ilha. Encontra-se no local a Vila da Praia, que antigamente era a sede do concelho, e o porto comercial, designado como Porto da Praia.

Se for até à vila observará o Ilhéu da Praia, região de reserva natural e zona de proteção especial, devido às aves marinhas que ali habitam. É nesta freguesia que se localiza a Caldeira da Graciosa e também a Furna do Enxofre, principais pontos turísticos da Ilha Graciosa.

A Caldeira da Graciosa
A Caldeira da Graciosa
Fotografia de João Leandro

Furna do Enxofre

Furna do Enxofre - Graciosa, Açores

Desenvolvida no subsolo da Caldeira da Graciosa, a Furna do Enxofre é uma impressionante cavidade vulcânica com teto em abóbada perfeita, possuindo 194 metros de comprimento e 40 metros de altura na parte central.

A sua origem está ligada ao trasbordamento de um lago de lava no interior da caldeira. O local conta com um Centro de Visitantes, que oferece as maiores informações sobre este geossítio dos Açores, um dos principais em termos de riqueza e valor científico, pedagógico e turístico.

Não deixe de ir até o interior da Terra e explorar as profundezas de um vulcão.

Informação útil: Horário, Preço e Contactos

Museu Etnográfico da Graciosa

Museu da Graciosa, Açores
Fotografia de Rádio Graciosa

Criado em 1977 e inaugurado oficialmente a 6 de dezembro de 1983, o Museu Etnográfico da Graciosa, popularmente conhecido como Museu da Graciosa, é de grande importância para a Ilha Graciosa e também para o arquipélago dos Açores, cujo principal objetivo é valorizar e proteger o património cultural açoriano.

O museu oferece visitas à exposição de longa duração, bem como exposições temporárias de temáticas diversas. As suas atividades são essenciais para promover e realizar atividades socioculturais da região.

Horário de funcionamento

Verão (1º de abril a 30 de setembro): De terça-feira a domingo e feriados das 10h até 17h30
Inverno (1º de outubro a 31 de março): De terça-feira a domingo e feriados das 9h30 até 17h.
Encerrado à segunda-feira

Preço

Bilhete normal 1,00€;
Idosos 0,50€;
Estudantes 0,40€;

Morada e Contactos

Largo Conde de Simas, 17
9880-345 Santa Cruz
Graciosa – Açores

Telefone: (+351) 295 712 429
Email: museu.graciosa.info@azores.gov.pt

Termas do Carapacho

Carapacho – Graciosa
Carapacho – Graciosa
Fotografia de Márcia Melo

Localizada na freguesia da Luz, extremo sudoeste da Ilha Graciosa, as Termas do Carapacho constituem uma estância termal famosa desde o século XVII, por acreditarem que as suas águas são milagrosas.

Estas possuem uma temperatura que pode chegar até 40º graus e são compostas por enxofre, cloreto e sódio.

O mais interessante destas águas termais são os seus benefícios para a saúde, sendo indicada na prevenção e tratamento de problemas reumatológicos, além de proporcionar conforto e bem-estar.

Local altamente recomendável para banho.

Monte de Nossa Senhora da Ajuda

Se gosta de caminhar (há opção por estrada rodoviária), vá até ao Monte de Nossa Senhora da Ajuda pelo trilho pedestre.

Um percurso bastante realizado por devotos de Santa Cruz, localizado a oeste do centro da cidade de Santa Cruz da Graciosa, onde se localiza um miradouro com 192 metros de altura e uma vista panorâmica magnífica para Santa Cruz da Graciosa e para zona norte da Ilha Graciosa.

Capela da Senhora da Ajuda
Capela da Senhora da Ajuda
Fotografia de João Leandro

No local há três capelas brancas dedicadas a Salvador, a São João e a Senhora da Ajuda, sendo esta última compreendida também pelo posto de vigilância de baleias.

É um local de muito valor histórico, com construções datadas do século XV, XVI e XVIII. Vale a pena visitar!

Farol Ponte da Barca

Farol da Ponta da Barca, Graciosa
Farol da Ponta da Barca, Graciosa
Fotografia de Manuela Juliano

Inaugurado a 1 de fevereiro de 1930, o Farol Ponte da Barca está situado na Ponta da Barca, costa noroeste da Ilha Graciosa.

A torre do farol possui 23 metros de altura e 71 metros de altitude, sendo a mais alta entre todos os faróis dos Açores, e chama à atenção pela sua bonita construção e pintura.

O local tem um excelente miradouro para os visitantes observarem as lindas paisagens ao seu redor, como o Ilhéu da Baleia, onde se avista a famosa “baleia de pedra”, formação rochosa em forma de baleia.

Ilhéu da Baleia

Ilhéu da Baleia
Ilhéu da Baleia
Fotografia de Paulo Branco

Este belo ilhéu está localizado na costa norte da Ilha Graciosa e recebeu o nome Ilhéu da Baleia devido à sua formação que se assemelha a uma baleia.

A sua origem está ligada ao vulcanismo, com formações rochosas e basálticas, que deixaram o local famoso, pela beleza e águas cristalinas e, claro, pela figura de uma baleia que parece estar em direção à costa da Graciosa.

O local faz parte de uma área protegida dos Açores e é ideal para tirar ótimas fotografias.

Ilhéu da Praia

Ilhéu da Praia - Ilha Graciosa, AçoresFotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Situado a cerca de 1,5 km da orla costeira da vila da Praia, na Ilha Graciosa, o Ilhéu da Praia é um dos locais mais importantes do arquipélago dos Açores.

Neste estão presentes diversas colónias de aves marinhas, além de uma rica cobertura vegetal, que fazem parte da fauna e flora açoriana e recebem toda a proteção necessária.

É possível avistar as principais espécies oceânicas, como o Cagarro, o Garajau-rosado, o Garajau-comum, o Frulho e o Paínho-da-Madeira. Para quem gosta de natureza, o Ilhéu da Praia é um local que guarda as riquezas da ilha.

Consulte aqui o Regulamento de Acesso ao Ilhéu da Praia

Moinhos de Vento

Moinhos II
Moinhos II
Fotografia de João Leandro

Os Moinhos de Vento são símbolos do paisagismo graciosense, com a sua arquitetura secular, alguns de estilo holandês, outros de influência flamenga e de países nórdicos, com telhados vermelhos e de muita beleza.

Os principais moinhos da Ilha Graciosa estão localizados em Santa Cruz da Graciosa. É possível avistá-los de longe, despertando a curiosidade dos visitantes.

Moinhos III
Moinhos III
Fotografia de João Leandro

A sua principal função era triturar cereais e auxiliar na economia da região em épocas passadas. Actualmente, não se encontram em actividade, sendo apenas atrações turísticas históricas da ilha.

Igreja Matriz de Santa Cruz

Igreja Matriz de Santa Cruz da Graciosa
Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Localizada em Santa Cruz da Graciosa, a Igreja Matriz é um dos destaques da cidade, principalmente pela sua fachada composta de pedra negra, das janelas e da torre sineira.

Foi construída no século XVI e ampliada durante o século XVIII. Na parte interna, ressalta-se o retábulo pintado sobre madeira de Cristóvão de Figueiredo, famoso pintor português do Renascimento, datado do século XVI, além dos painéis de azulejos que contribuem para a decoração e riqueza do local.

É local de visita obrigatória para todos que estão na Graciosa, um belo conjunto arquitectónico histórico da ilha.

Torre da Igreja de Nossa Senhora dos Anjos

Torre da Igreja de Nossa Senhora dos Anjos
Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

É uma torre sineira que fez parte da antiga Igreja Nossa Senhora dos Anjos, encontrando-se nos dias de hoje sem o resto do templo a qual pertencia.

Está localizada em Santa Cruz da Graciosa, na face posterior da biblioteca municipal, lado sul da praça central da cidade.

No passado, a Igreja de Nossa Senhora dos Anjos integrava o Convento de São Francisco e era considerada a melhor igreja da Ilha Graciosa, tanto pela construção quanto pela boa posição/localização.

No entanto, o convento foi extinto devido às políticas liberais em Portugal, no ano de 1834, servindo apenas para uso público até à sua demolição em 1946, sobrando apenas a torre.

Queijadas da Graciosa

Queijadas da Graciosa

Tradicional doce da Ilha Graciosa, as queijadas são populares doces confeccionados com produtos naturais e seguindo as normas da doçaria regional. O visitante poderá conhecer a fábrica Queijadas da Graciosa, onde são feitas as queijadas e acompanhar de perto a produção deste famoso doce graciosense.

Se estiver a planear viajar até o arquipélago dos Açores, não deixe de visitar e conhecer a Ilha Graciosa, visitando este pedaço do mundo cheio de pontos de interesses maravilhosos.

Explore a Ilha Graciosa!

Veja também: Fantásticas fotos da Ilha Graciosa

Ilha Graciosa – o que visitar e pontos de interesse
Avalie este conteúdo