Ilha do Pico – o que visitar e pontos de interesse

A Ilha do Pico é a segunda maior ilha do Arquipélago dos Açores e a maior do Grupo Central.

Está localizada a oeste de Portugal Continental e a origem do seu nome está relacionada com a montanha que tem o formato final de um pico cónico, sendo o ponto mais alto de Portugal, com 2.351 metros de altitude, onde é possível avistar as ilhas vizinhas do Faial, São Jorge, Terceira e Graciosa.

Veleiro ou Pico?
Veleiro ou Pico?
Fotografia de Mário Amaral

É uma ilha habitada por, aproximadamente, 14.000 pessoas, e tem como forte característica o seu habitat natural, formado por grutas, lagoas, portos marítimos, piscinas naturais e montanhas. Historiadores acreditam que esta ilha foi descoberta por volta de 1480, pelos primeiros colonizadores portugueses que vieram de Portugal Continental.

As actividades desenvolvidas na Ilha eram o cultivo do trigo, do pastel e a cultura da vinha, em destaque o verdelho, que fizeram da região uma das principais vinícolas do mundo, a receber o título de Património da Humanidade pela UNESCO. Além disso, o local desde cedo teve forte participação no comércio, devido ao seu porto no concelho de Madalena, a possibilitar fácil acesso à Ilha do Faial, bem como o resto do mundo.

Montanha do Pico
Montanha do Pico
Fotografia de Kevin Tomé

Contudo, no final do século XVIII, a presença de baleeiros americanos nas proximidades dos Açores influenciaram numa das principais actividades da região, que durou muito tempo e se tornou fundamental para o sustento da população, a caça baleeira. Actualmente, esta actividade foi convertida em apenas observação, a atrair turistas do mundo inteiro com a finalidade de observar baleias e outros cetáceos.

A Ilha do Pico é visita obrigatória para todos os amantes da natureza. Confira abaixo alguns dos principais pontos de interesses a visitar.

Lajes do Pico

É o local mais antigo da Ilha, sendo a primeira região a receber povoação, com um dos portos mais activo no auge da caça baleeira.

Cais de S. Roque
Cais de S. Roque
Fotografia de Lidia Magalhaes

O centro urbano é o grande destaque das Lajes do Pico, a sua arquitetura remete ao século XVI, com vários patrimónios históricos importantes, como a Igreja Matriz, o Convento dos Franciscanos, a Ermida de São Pedro (uma das primeiras construções da localidade), a Igreja de Nossa Senhora da Conceição, cujo destaque é a estátua em alabastro do século XVI, a Fábrica da Baleia SIBIL, entre outras atrações.

Miradouro, Lajes do Pico
Miradouro, Lajes do Pico
Fotografia de Soraia Nogueira

A história de Lajes do Pico sempre teve uma forte ligação com as actividades baleeiras, que ao longo do tempo sofreu grandes mudanças, desde a caça até à sua observação.

O visitante interessado em saber mais sobre a história desta actividade típica da região, poderá ir até o Museu dos Baleeiros. Ressalta-se que em toda a última semana do mês de agosto é celebrada a Festa dos Baleeiros, que teve início em 1883, após voto proferido pelos baleeiros à Virgem de Lourdes.

É uma óptima festa para todos que querem divertir-se, com a tradicional corrida de canoas baleeiras.

Outro ponto interessante é a Fajã Lávica das Lajes do Pico, que teve a sua formação originada pelas escoadas basálticas emitidas de um cone nas redondezas do Cabeço do Geraldo.

Lajes do Pico - Ilha do Pico, AçoresFotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

As escoadas lávicas foram responsáveis pela origem do delta lávico, que aumentou a área total da Ilha. Para melhor observar este fenómeno geológico, recomenda-se ir até o miradouro junto à estrada regional, a fim de observar melhor este geossítio prioritário de grande valor regional, científico, educacional e turístico.

Portanto, não deixe de conhecer as Lajes do Pico, e assim desfrutar toda a natureza açoriana que esta localidade oferece, por meio de trilhos pedestres, piscinas naturais, mergulho no oceano, observação de cetáceos, vista para montanha do Pico e muito mais.

São Roque do Pico

São Roque do Pico, Ilha do Pico, AçoresFotografia de Ruben JC Furtado

Situada na costa norte, a vila de São Roque do Pico, assim como as Lajes do Pico, também teve grande parte da sua história ligada à caça baleeira, com um porto comercial de extrema importância para a economia e sustento do local, a produzir diversos produtos derivados de cetáceos.

A actividade baleeira pode ser melhor compreendida ao visitar o Museu da Indústria Baleeira, que está localizado no próprio porto. Além disso, no cais, existem três barcos baleeiros que foram conservados e fazem parte do monumento construído ao arpoeiro.

Destaca-se, ainda, o rico património da vila, composto pela Câmara Municipal e o Convento de São Pedro de Alcântara, construído no século XVIII, sendo seu interior feito de azulejos e com altares barrocos e sua fachada provida de uma arcada que se estende sob o campanário.

Convento de São Pedro de Alcântara, São Roque, ilha do Pico, AçoresFotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Também faz parte deste património a Igreja Matriz, erguida no ano de 1776, com um acervo de imagens renascentistas e barrocas de altíssima qualidade.

No último final de semana do mês de julho, São Roque do Pico comemora as Festas do Cais, que tem como principais atrações as actuações folclóricas, shows musicais e o tradicional desfile de carros alegóricos.

É uma região que se realça pelas suas belezas, representadas por cores e ambiente, principalmente com o escuro dos solos e rochas vulcânicos, denominado por muitos como “mistérios” e a vegetação verdejante misturada com o colorido das plantas.

As Lagoas do Capitão e do Caiado são um destaque à parte, assim como o Jardim Municipal. Certamente, São Roque do Pico nos contempla com a sua natureza fascinante e não pode ficar de fora de nenhum roteiro de viagem.

Piscinas, S.Roque do Pico
Piscinas, S.Roque do Pico
Fotografia de Cátia Almeida

Madalena do Pico

Localizada no extremo ocidental, a vila da Madalena do Pico foi considerada a Cidade do Vinho 2017, pelo simples facto de ser uma grande produtora do famoso Vinho dos Açores, da casta verdelho, que é a essência do estilo de vida local, graças às boas condições climáticas e as peculiaridades dos solos vulcânicos.

Vila da Madalena Ilha do Pico, Vista aérea com Drone
Vila da Madalena Ilha do Pico, Vista aérea com Drone
Fotografia de António Faria

Isto fez com que a região fosse classificada como Património da Humanidade pela UNESCO, sendo uma das treze regiões vinícolas em todo o mundo que sustentam este importante título. Para saber mais sobre estes fatos, faça uma visita ao Museu do Vinho.

Historicamente, Madalena sempre desenvolveu a agricultura, a pecuária e a pesca, que resultou em enorme sucesso para o comércio regional, ainda mais pelo seu porto marítimo e a sua proximidade com a ilha vizinha do Faial. E isto pode ser facilmente observado pela estrutura do local, que traz à memória da vida agrícola, além da arquitetura dos edifícios, adegas, armazéns, currais de vinha, entre outros.

Madalena do Pico - Ilha do Pico, AçoresFotografia de Christer Johansson

O centro histórico de Madalena é outro ponto turístico de passagem obrigatória, onde está situada a Igreja de Santa Maria Madalena, que possui torres gémeas coroadas por pináculos de base hexagonal, além do relógio datado do século XIX. Vale a pena passear também pelas excêntricas ruas do centro, como a de Conselheiro Terra Pinheiro e a rua Ouvidor Medeiros.

Igreja de Santa Maria Madalena, Ilha do Pico - AçoresFotografia de David Stanley

E para quem estiver na Ilha do Faial, Madalena está a 5 milhas da Cidade da Horta, uma viagem náutica que leva aproximadamente de 15 a 30 minutos, a depender da embarcação utilizada. Já para quem estiver na Ilha de São Jorge, a viagem é de 1 hora, partindo de Velas. É uma vila que merece ser visitada, de muita história e conquistas internacionais.

Museu da Indústria Baleeira

Localizado na antiga Fábrica da Baleia “Armações Baleeiras Reunidas Lda.”, no concelho de São Roque do Pico, o Museu da Indústria Baleeira é classificado como o primeiro museu industrial público de todo o arquipélago dos Açores, com uma área total de aproximadamente 1.200m².

Museu da Indústria Baleeira - São Roque do Pico, Ilha do Pico - AçoresFotografia de Museus do Pico

O local possui um acervo marcado por interessantes registos fotográficos do passado, onde se pode observar como as pessoas viviam e dependiam desta indústria para a própria subsistência, por meio da pesca das baleias e cachalotes.

Importante ressaltar que esta actividade que tanto marcou em termos de nível cultural, económico e etnográfico a população desta ilha açoriana, foi convertida numa actividade de observação, haja vista que a preservação da vida animal se tornou algo fundamental. Não deixe de conferir as exposições e os filmes da saga baleeira exibidos no museu.

Morada

Rua do Poço
9940-361 São Roque do Pico

Horário

Verão (01 de abril a 30 de setembro)
Terça-Feira a Domingo: 10h00 – 17h30
Encerrado à Segunda-Feira

Inverno (01 de outubro a 31 de março)
Terça-Feira a Domingo: 09h30 – 17h00
Encerrado à Segunda-Feira

Contactos

Telefone: (+351) 292 642 096
Email: museu.pico.info@azores.gov.pt

Museu do Vinho

Situado próximo ao centro da povoação de Madalena, o Museu do Vinho do Pico é na verdade um albergue que pertence ao interior das instalações de uma adega e de um antigo convento carmelita.

Museu do Vinho, Ilha do PIco, AçoresFotografia Museus do Pico

A sala do edifício principal oferece ao visitante um momento único para reviver a história do vinho, a começar pela sua cultura nos tempos áureos de verdelho, a sua exportação para países como o Brasil e Rússia e, por fim, a sua ruína, causada a partir de 1852 por grandes pragas devastadoras, como oídio e filoxera.

É uma excelente oportunidade para todos os interessados em saber mais sobre a história vitivinícola do Pico, além de ser um local bastante agradável e com exposições bem organizadas. Vale destacar que no jardim do museu existem várias árvores dragão, sendo uma com mais de 400 anos.

Morada

Rua do Carmo
9950-364 Madalena do Pico

Horário

Verão (01 de abril a 30 de setembro)
Terça-Feira a Domingo: 10h00 – 17h30
Encerrado à Segunda-Feira

Inverno (01 de outubro a 31 de março)
Terça-Feira a Domingo: 09h30 – 17h00
Encerrado à Segunda-Feira

Contactos

Telefone: (+351) 292 622 147
Email: museu.pico.info@azores.gov.pt

Paisagem Cultural da Vinha do Pico

Património da Vinha
Património da Vinha
Fotografia de António Faria

Classificada como Património Mundial da UNESCO em 2004, a Paisagem Cultural da Vinha do Pico abrange uma área total de 987ha e uma zona tampão com 1.924ha, a englobar parcialmente as costas norte e sul, e a costa oeste do Pico, toda rodeada por uma riquíssima fauna e flora, com várias espécies e comunidades endémicas e raras, dentro de uma área de proteção permanente.

Veja também: Imagens arrepiantes da “Paisagem da Vinha” na Ilha do Pico

Moinho do Frade

Moinho do Frade - Ilha do Pico, AçoresFotografia de David Stanley

Localizado no Lajido da Criação Velha, numa área emblemática e categorizada como Património Mundial, o Moinho do Frade passou por um processo de reconstrução nos anos de 2003 e 2004, depois de sofrer grande degradação durante sua história.

Criação Velha Madalena Ilha do Pico
Criação Velha Madalena Ilha do Pico
Fotografia de António Faria

O trabalho de reconstrução procurou inspirar-se numa cópia idêntica do moinho original, a manter assim a sua principal função que é a moagem de cereais, muito utilizada no sustento das povoações da Ilha no começo das colonizações, quando a agricultura ocupava um papel importante na economia.

O moinho está a 5km do centro da Madalena e chama atenção pela vista privilegiada, com uma surpreendente paisagem reticulada de muros. É um óptimo lugar para tirar fotografias.

Moinho de Vento do Morricão

O Moinho de Vento do Morricão pertence à freguesia da Calheta de Nesquim, concelho de Lajes do Pico, e é composto por uma base de pedra e uma cobertura móvel de madeira, tendo sua parte de madeira de cor avermelhada, muito característico da arquitetura da época.

Moinho do Morricão - Pico, AçoresFotografia de Pedro Silva

Esta região onde se encontra o moinho é considerada uma zona de lazer, onde é possível acampar e até mesmo banhar-se, pois está bem próxima da zona balnear da Poça das Mujas. O local conta com uma infraestrutura de apoio para quem tem interesse em fazer piqueniques, com casas de banho e parque infantil.

É um passeio óptimo para fazer em grupo ou em família.

Gruta das Torres

Gruta das Torres - Pico, Açores

Descoberta no começo da década de 90, a Gruta das Torres é o maior tubo lávico existente em Portugal, localizada na freguesia de Criação Velha, em Madalena.

A sua descoberta foi tão importante que a gruta foi classificada como Monumento Natural Regional pelo Governo Regional dos Açores em 2004.

Possui uma extensão de 5.150 metros, sendo que o túnel principal se desenvolve ao longo de 4.480 metros, a atingir até 15 metros de altura.

A visita à Gruta das Torres não é gratuita e compreende cerca de 450 metros adentro. No entanto, chama à atenção a quantidade e variedade de formações geológicas no interior da gruta, que são destacados pelo guia do passeio e também por um filme que é exibido antes da sua entrada, para melhor entender a sua história.

É importante fazer reserva e utilizar calçado adequado para a visitar. É uma experiência incrível e certamente deve fazer parte do seu roteiro.

Horários

De 01 de Novembro a 31 de Março
Terça-Feira a Sexta-Feira das 10h00 às 17h00
Sábados e Feriados das 14h00 às 17h30
Encerrado aos Domingo e Segunda-Feira

De 01 de Abril a 31 de Outubro
Todos os dias das 10h00 às 18h00
Encerrado Domingo de Páscoa

Visitas guiadas

De 01 de Novembro a 31 de Março
Terça-Feira a Sexta-Feira: 10h30 | 12h00 | 14h00 | 15h30
Sábados e Feriados: 14h30 | 16h00

De 01 de Abril a 31 de Maio e de 01 a 31 de Outubro
Todos os dias: 10h30 | 12h00 | 13h30 | 15h00 | 16h30

De 01 de Junho a 30 de Setembro
Todos os dias: 10h30 | 11h00 | 12h00 | 13h30 | 15h00 | 16h30

Duração: 60 a 90 minutos
Número máximo de pessoas por visita: 15

Preço

Criança (0 aos 6 anos): Grátis
Júnior (7 aos 14 anos): 4,00 €
Adulto (15 – 64 anos): 8,00 €
Sénior (+ 65 anos): 4,00 €
Família (2 adultos e filhos até 14 anos): 16,00 €
Residente na RAA*: Grátis

Morada

Caminho da Gruta das Torres
Criação Velha
9950 Madalena

Contactos

Telefone: (+ 351) 924 403 921
E-mail: pnpico.grutadastorres@azores.gov.pt

Montanha do Pico

Montanha do Pico
Montanha do Pico
Fotografia de Claudia Prata

O ponto mais alto de Portugal e o terceiro mais alto do Atlântico, a Montanha do Pico possui 2.351 metros de altitude e toda a sua área pertence a uma reserva natural.

É considerada a principal atração para os que gostam de aventura, mas requer muito preparo físico e equipamentos adequados.

Veja também: Subir e visitar a Montanha do Pico – Todas as informações de que necessita

Piscinas Naturais da Criação Velha

Localizada na exuberante costa oeste da Ilha, na freguesia de Criação Velha, concelho de Madalena, as Piscinas Naturais da Criação Velha, que também são conhecidas como Praia da Criação Velha ou Lajido, destacam-se por proporcionar aos visitantes momentos de lazer e contemplação da natureza.

A sua formação dá-se por meio de rochas vulcânicas, de cor escura, que são capazes de formar uma aprazível piscina circular de águas claras e tranquilas, tudo isto com o contraste do negro basáltico das rochas com o profundo azul do oceano Atlântico.

O local tem uma área de areia fina e escura e outra de rocha, ideal para repousar e observar toda a natureza à sua volta.

Piscinas Naturais das Lajes do Pico

Estas piscinas naturais estão localizadas na costa sul do Pico, na agradável Baía das Lajes, sendo uma das mais frequentadas pelos turistas que procuram lazer no sul da Ilha, principalmente pelas suas águas calmas e cristalinas que tornam o local imperdível e seguro, sem contar a paisagem de tirar o fôlego que o compõe.

O acesso até as piscinas é bem fácil e possui boas infra-estruturas de apoio. Para quem gosta de mergulhar, é ideal a prática desta actividade.

Lagoa do Caiado

Lagoa do Caiado, Ilha do Pico
Lagoa do Caiado, Ilha do Pico
Fotografia de António Faria

A beleza natural é o principal destaque da Lagoa do Caiado, que apesar de estar situada a cerca de 800 metros de altitude e sujeita às intempéries (ventos fortes e nevoeiro), ainda assim recebe muitos visitantes, principalmente aqueles que gostam de observar aves.

Faz parte de um núcleo de pequenas lagoas, na Reserva Florestal Natural Parcial da Lagoa do Caiado, no planalto central.

Lagoa do Caiado
Lagoa do Caiado
Fotografia de Ana Leonor Cavalheiro

As principais espécies do local são: galinhola, narceja-comum, marrequinha, garça-real, lavandeira e o tentilhão dos Açores. É um lugar muito agradável e que vale a pena ser visitado.

Lagoa do Peixinho

Lagoa do Peixinho - Pico, AçoresFotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Classificada como uma das maiores lagoas de toda a Ilha, a Lagoa do Peixinho está localizada no concelho de São Roque do Pico, na área do planalto central, próxima as Lagoas do Caiado e da Rosada.

Ocupa uma zona de depressão entre os diversos cones vulcânicos e é preenchida por uma vegetação característica da região. A lagoa e toda a sua bacia hidrográfica é uma boa opção para os interessados em descobrir algumas raridades, a se tornar um local que é possível observar e fotografar algumas espécies de aves residentes, com destaque ao espectáculo aéreo das narcejas durante a época de reprodução.

Lagoa da Rosada

Lagoa Rosada, Pico - AçoresFotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

A Lagoa da Rosada encontra-se no lado este da Ilha, e faz parte do concelho de São Roque do Pico, sendo o seu maior destaque, sem dúvida, o panorama.

Isto porque está situada numa cratera derivante de uma explosão de cone de escórias, além de seu arredor conter uma vegetação típica destes fenómenos geológicos, com forte predomínio do verde por causa da exposição aos altos níveis de humidade do Pico, a oferecer ao visitante uma paisagem que mistura beleza natural e calmaria.

Se estiver à procura de um lugar de sossego e tranquilidade, inclua a Lagoa da Rosada no seu roteiro.

Parque Florestal da Prainha do Norte

Parque Florestal da Prainha, Pico, Açores

Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Situado na freguesia da Prainha, concelho de São Roque do Pico, este parque possui 11,97 ha e uma extensão de 2.068 metros, repleta de vegetação endémica dos Açores.

Está numa região conhecida como Mistérios da Prainha, devido aos escorrimentos lávicos de uma erupção ocorrida no século XVI, mas que eram desconhecidos pelos primeiros moradores que não sabiam da existência de vulcões activos na localidade.

O parque florestal é um ambiente que proporciona tranquilidade e belas paisagens aos visitantes, extremamente limpo e bem cuidado pelo serviço público. Há zona de merendas, moinho, miradouro, parque infantil, zona de campismo e campo polidesportivo. Se gosta de caminhar, o parque é óptimo para caminhadas e trilhos pedestres.

Lagoa do Capitão

Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Uma das mais conhecidas lagoas da Ilha, próxima da Montanha do Pico, a Lagoa do Capitão recebe vários visitantes durante o ano, principalmente pelas suas vistas sobre o Vulcão do Pico e a vizinha Ilha de São Jorge.

O que aparentemente pode ser um problema, por estar situada a cerca de 826 metros de altitude e possuir condições meteorológicas instáveis, nunca foi motivo para os turistas desistirem de conhecer esta maravilha do Pico, detentora de raridades aquáticas e espécies terrestres que lá vivem e que podem ser facilmente observadas no período de outono/inverno.

É aconselhável ir em dias claros, para ter uma melhor visibilidade.

Furna do Frei Matias

Situada no lado oeste da Reserva Natural da Montanha do Pico, a Furna do Frei Matias é um túnel de lava que possui, em média, 650 metros de comprimento, composto por várias entradas e bifurcações.

O que mais chama atenção desta furna é o seu espaço mítico, onde muitos acreditam que lá terá vivido um eremita refugiado, em absoluta solidão.

Todo este mistério atrai cada vez mais turistas, devido à facilidade de acesso, pois está próxima da freguesia da Madalena. Vale ressaltar que, em 2003, parte da estrutura da furna sofreu um desabamento, sendo afetada a sua entrada principal e necessária que uma nova entrada fosse aberta.

Centro de Artes e Ciências do Mar

Centro de Artes e Ciências do Mar

Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Instalado na antiga fábrica da baleia SIBIL, que era responsável pelo desenvolvimento de actividades de transformação dos grandes cetáceos em óleos e farinhas, tendo suas instalações desactivadas no século XX e passado por um grande processo de recuperação pelo Município das Lajes do Pico entre os anos de 2005 e 2007, o Centro de Artes e Ciências do Mar disponibiliza aos visitantes um acervo de equipamentos fabris e exposições multimídia a respeito da fábrica, bem como sobre a biologia e ecologia das baleias.

Além disso, o Centro também promove eventos artísticos e culturais, bastante interessante para todos os tipos de públicos, que conta ainda com loja, bar e espaço de lazer.

Horário

De Segunda-feira a Sexta-feira das 09h00 às 18h00.

Preço

Bilhete: 2,50€
Adolescente (12 aos 18 anos): 1,25€
Seniores (com 65 anos ou mais): 1,25€
Grupos organizados (a partir de 10 pessoas): 1,25€ por pessoa
Crianças (até aos 12 anos): Gratuito
Visitas de estudo organizadas e autorizadas: gratuito

Morada

Rua do Castelo
9930-138 Lajes do Pico

Contactos

Telefone: (+351) 292 679 330
E-mail: cacm_sibil@sapo.pt

Forte de Santa Catarina

Forte de Santa Catarina, Ilha do Pico - Açores

Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

Localizado na freguesia e concelho de Lajes do Pico, o Forte de Santa Catarina, ou Castelo de Santa Catarina, é uma fortificação cuja finalidade era manter a defesa do ancoradouro da região, contra possíveis ataques comuns na época.

Actualmente, é o único exemplar de arquitetura militar em toda a ilha. Possui fácil acesso, com uma linda vista para o mar e para a montanha, além de uma loja onde poderá encontrar produtos regionais.

Farol da Ponta da Ilha

Erguido em 1946, este farol está localizado em Manhenha, freguesia da Piedade, concelho das Lajes do Pico, e chama à atenção pela sua construção em forma de U, com uma torre ao centro.

O seu conjunto arquitetónico e científico são outros grandes destaques deste que é o maior e mais emblemático farol do Pico, além de ser um dos mais recentes de todo o arquipélago, a funcionar desde 21 de julho de 1946.

Farol da Ponta da Ilha Pico - Açores
Fotografia de José Luís Ávila Silveira/Pedro Noronha e Costa

A torre do farol possui 19 metros de altura e na sua estrutura há uma habitação destinadas aos faroleiros. O seu alcance é de 22 milhas (ou 44,5km) e são emitidos três flashes brancos a cada 15 segundos.

A paisagem é espetacular e fascinante, da torre avista-se o mar ao norte e ao sul do Pico, bem como a Ilha de São Jorge e parte da Ilha Terceira, em dias de maior visibilidade.

Dica: Visitar o Farol é gratuito e pode fazê-lo todas as quartas-feiras à tarde, sem a necessidade de marcar horário. Funcionamento: no verão das 14h00 às 17h00 e no inverno das 13h30 às 16h30.

Observação de Golfinhos e Baleias

Observação de Golfinhos e Cetáceos na Ilha do Pico - Açores

É uma oportunidade incrível para fazer esta actividade nesta Ilha, sendo possível observar de perto algumas das mais de 25 espécies de cetáceos que habitam na região, como cachalotes, golfinhos comuns, roazes, golfinhos de risso, além de espécies típicas de verão, como os golfinhos manchados, baleias-piloto e golfinhos listrados, e outras típicas da primavera, como as baleias azuis.

Além disso, é um passeio onde será repassado ao turista a importância da preservação local e a importância de como a caça à baleia se converteu na observação de baleias no arquipélago. Se tiver oportunidade, não deixe de fazer este belo passeio e tirar belas fotografias. Vale a pena!

Saiba e veja mais sobre a Ilha do Pico:
> Fotos do Pico
> Vídeos do Pico
> Restaurantes no Pico
> Empresas no Pico
> Alojamentos no Pico

Se estiver a planear viajar até o arquipélago dos Açores, não deixe de viajar até à Ilha do Pica, uma ilha repleta de belezas naturais e pontos de interesses fascinantes!

Ilha do Pico – o que visitar e pontos de interesse
5 (100%) 2 avaliações

103 Partilhas