Senhor Santo Cristo dos Milagres – Festividade religiosa em São Miguel

Publicidade

As festividades do Senhor Santo Cristo dos Milagres ocorrem na Ilha de São Miguel, no quinto domingo após a Páscoa e é a maior festividade religiosa de todo o arquipélago.

Consulte aqui o programa das festividades

Os factos que estão na origem do Senhor Santo Cristo dos Milagres remontam ao início do povoamento da Ilha de São Miguel e a Vila Franca do Campo, onde, em 1522, ocorreu um grande terramoto. O nobre Jorge da Mota e as suas filhas esconderam-se do terrível acontecimento numa das suas quintas.

Uma das suas filhas, Petronilha da Mota, não dava importância à riqueza e dedicou a sua vida à religião. Isabel Afonso, proveniente de Braga chegou à ilha de São Miguel e tornou-se numa grande amiga de Petronilha. Ambas optaram pela penitência e dedicação à oração e fé, tendo mais tarde adoptado os nomes de Maria de Jesus e Maria dos Anjos. Recolheram-se mais tarde na ermida de Santa Clara, em Ponta Delgada.

Ali seria o destino das duas religiosas pois sentiram que foram movidas pelas mãos divinas. Com o passar do tempo, outras pessoas foram entrando na igreja e dando, assim, uma maior importância à fé, como por exemplo, a filha mais nova de Jorge da Mota, Ana de São Miguel. Numa casa pequena viviam seis religiosas com muita dificuldade, mas também com muita devoção.

Convento da Nossa Senhora da Esperança

Convento Nossa Senhora da Esperança

Publicidade

As religiosas de Maria Imaculada ocuparam o convento sucedendo a Congregação de São José de Cluny. Este foi o primeiro convento de freiras em Ponta Delgada. Atualmente este convento recebe grandes melhoramentos como decorações como no tecto da igreja e também os famosos azulejos que se encontram no coro baixo.

Há obras do pintor Manuel Pinheiro Moreira, entre outras atrações.

Lenda do Senhor Santo Cristo dos Milagres

A história do Senhor Santo Cristo dos Milagres teve início em Água de Pau, Ilha de São Miguel, no Convento da Caloura. O povo de Água de Pau estava um pouco afastado da religião e da fé, pelo que as religiosas da altura rezavam para que a população voltasse a ter fé e amor ao Senhor.

Acreditavam que a presença de uma imagem religiosa nova nesse mesmo Convento levaria a que houvesse de novo um despertar para a fé. Foi ai que escreveram uma carta ao Papa, a pedir-lhe a imagem que tanto desejavam mas não tinham dinheiro para a adquirir. O pedido não foi atendido.

Publicidade

Ainda assim não desistiram e focando-se na fé continuaram a rezar para que houvesse a dita mudança da população assim como uma imagem religiosa.

Mais tarde, numa época em que os piratas navegavam pelos mares dos Açores, um navio foi atacado acabado por ficar totalmente destruído, pelos corsários. Foi nesse dia que as freiras – ao observar o mar – viram uma caixa perto da costa que brilhava muito e parecia ter uma luz no seu interior. Foram até à caixa verificar o que tinha dado à costa e ao abrir encontraram uma imagem do busto de Cristo, com um olhar vivo e expressão humilde.

O milagre

Consideraram que se tratava de um milagre, o Santo Cristo que tinha sido trazido pelo mar e escolheu dar à costa precisamente no local onde rezavam e pediam que houvesse uma imagem e a população recuperasse a fé.

A fé dos habitantes, após terem conhecimento do sucedido cresceu e a história do milagre de Santo Cristo espalhou-se por toda a ilha de São Miguel. Foi nessa altura que se tornou numa esperança e apoio aos devotos micaelenses.

Durante vários anos, a imagem manteve-se no Convento da Caloura. Mas dado os vários ataques pirata sofridos na época, as freiras refugiaram-se no Convento da Esperança, em Ponta Delgada, levando consigo a imagem do Senhor Santo Cristo. Local onde, até à data se encontra.

Publicidade

Na atualidade a fé no Senhor Santo Cristo dos Milagres não se perdeu, antes pelo contrário, sendo uma das principais festividades religiosas dos Açores, que ocorre cinco semanas após a Páscoa.

A festividade

Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres

São várias atividades lúdicas e culturais, bem como celebrações religiosas através de vigílias durante a noite e madrugada nas igrejas de São José e no Convento de Nossa Senhora da Esperança, onde poderá igualmente participar nas importantes procissões.

Um dos mais importantes símbolos religiosos é, sem dúvida, a sagrada Imagem do Senhor Santo Cristo. Esta imagem deixa o Convento da Esperança para o Santuário passando por várias homenagens e adorações.

É também no Domingo das festividades, no Campo de São Francisco, que ocorre a Eucaristia ao ar livre, sendo transmitida e acompanhada pelos fiéis. A procissão do Senhor Santo Cristo é realizada nas principais ruas de Ponta Delgada à tarde. A imagem mostra Cristo com as mãos amarradas sobre o tronco e a famosa coroa de espinhos, mostrando todo o sofrimento do Nosso Senhor.

Publicidade

Este é sem dúvida um dos principais eventos da Igreja Católica. A primeira procissão foi realizada por iniciativa da Madre Teresa da Anunciada. A população da ilha apoiou o evento após vários terremotos que ocorreram na região, mostrando assim fé na religião. A imagem foi levada ao altar mor do convento.

O tesouro do Senhor Santo Cristo é um importante conjunto de peças de joalharia que adornam a imagem tão admirada por todos. Poderá ver a sua capa com fios de ouro e prata e várias jóias.

Junto ao Convento da Esperança e no Campo São Francisco, são muitas as pessoas que vão até ao local para cumprir as promessas e pedir os seus milagres, onde a fé é inabalável.

Uma festividade sem dúvida com muita história, fé e também vários eventos e comemorações religiosas imperdíveis para todos.

Vídeo

Referências


Promoções de Viagens para os Açores