Espécies de São Jorge

As Espécies de São Jorge são um tradicional doce fabricado na Ilha de São Jorge, arquipélago dos Açores, e bastante apreciadas pelos jorgenses e por todos que visitam esta maravilhosa ilha açoriana.

Apesar de ser um doce de tradição do povo da Ilha de São Jorge e especialmente servido na região, as empresas responsáveis pela sua fabricação também o vendem  para as demais ilhas dos Açores.

É uma iguaria que contém na sua confecção especiarias como ervas doces, canela e pimenta. Tem a forma de pequenas rosquilhas de massa tenra, transversalmente golpeadas na parte superior, deixando adentrar o recheio de cor acastanhado.

Espécies de São Jorge - Açores - Doce regional

A fabricação das Espécies de São Jorge passa por vários processos, desde a confecção do recheio até a massa e cozedura. São três passos para a produção deste magnífico e delicioso doce da Ilha de São Jorge e a sua qualidade garante o Selo da Marca Açores: “Açores certificado pela natureza”.

Ao visitar a Ilha de São Jorge não pode deixar de experimentar as Espécies de São Jorge! Os verdadeiros amantes de doces não dispensam esta delícia. Aproveite!

História das Espécies de São Jorge

A origem das Espécies de São Jorge remontam ao povoamento da Ilha de São Jorge, ocorrida no século XV. No passado, as espécies eram conhecidas por “bichos doces” e o seu recheio era confeccionado com pão caseiro, torrado e moído nas “atafonas”, um tipo de moinho.

Dessa forma, o pão torrado era batido dentro de uma saca com um “mexilhão” e logo de seguida peneirado e misturado com as outras especiarias. Por fim, depois de arrefecer, enrolava-se à mão pequenas porções, denominadas “bichanas”, que serviam para forrar internamente a massa.

Com o passar do tempo, o doce passou a ser chamado de Espécies de São Jorge e virou um dos principais símbolos da Ilha de São Jorge. Uma história bastante interessante é a de Maria Vitória Baptista, que faz essas espécies há mais de 30 anos na ilha. A sua casa está situada na freguesia dos Rosais e até hoje, com mais de 80 anos, ainda mete as mãos na massa e coze as espécies em fogão a gás.

Todo trabalho é bastante minucioso, para deixar as espécies no seu formato tradicional, que se assemelha a uma ferradura. Era uma receita muito difícil de conseguir e poucas pessoas sabiam fazer, afinal, a sua essência, que são as especiarias, não podem ficar de fora da receita.

Portanto, se quer conhecer um pouco mais sobre a produção deste histórico doce regional, visite um local onde são fabricados na Ilha de São Jorge e descubra esta tradição passada de século a século.

Espécies de São Jorge - Açores - Doce regional

O que é e como são feitas as Espécies de São Jorge

As Espécies de São Jorge são bolinhos de aparência similar a uma ferradura, com pequenas frestas por onde se observa o recheio. Recebem este nome por serem típicas da Ilha de São Jorge e também pelas especiarias utilizadas na receita.

O recheio é feito um dia antes da massa e nele são colocadas as especiarias (ervas doce, canela e pimenta). Os seguintes ingredientes podem ser encontrados na confecção das Espécies de São Jorge: farinha de trigo, açúcar, ovos, pão ralado, manteiga, noz-moscada, limão, ervas doces, canela, pimenta, sal e água.

Receita e Ingredientes

Deixamos-lhe a receita para fazer as suas Espécies de São Jorge em casa. Para o recheio, irá necessitar de:

  • 500 g de açúcar;
  • 25 g de manteiga;
  • 250 g de pão torrado;
  • 25 g de canela;
  • 30 g de erva doce moída;
  • meia colher de café de pimenta-da-jamaica;
  • raspa das cascas de 1 a 2 limões.

Leve o açúcar ao lume com 200 ml de água e deixe ferver até fazer ponto de fio. Adicione o pão ralado com os demais ingredientes, mexa tudo e deixe cozer até a espécie ficar consistente. Aguarde que arrefeça e armazene de um dia para o outro.

Tendo a massa tenra já pronta e com uma carretilha em mãos, é preciso cortar a massa em tiras de 4 a 5 cm de largura e o comprimento da forma que melhor agradar. Agora, marca-se o meio da massa no sentido longitudinal e aplica-se pequenos golpes horizontais numa das metades.

De seguida, sobre a parte da massa inteira, coloca-se um rolinho de recheio da espécie, cobrindo então com a parte da massa cortada, para obter assim um rolo fechado e molhando as pontas da massa. Com estes rolinhos, faça a espécie na forma tradicional (ferradura) ou em formas diferentes (letras, meias-luas, argolas etc). No final, leve para cozer em forno médio.

Espécies de São Jorge - Açores - Doce regional

Preço e onde comprar

Não perca a oportunidade de conhecer e confeccionar estes biscoitos regionais. As Espécies de São Jorge também podem ser encontradas em várias lojas e hipermercados, em embalagens contendo 6 unidades no preço médio de 4.50€.

Fotografias neste artigo da autoria de CRAA