Ilhéu das Cabras – Ilha Terceira

O Ilhéu das Cabras está localizado na costa sul da Ilha Terceira, próximo a freguesia da Feteira, concelho de Angra do Heroísmo, arquipélago dos Açores, e pertence a Zona de Proteção Especial do Ilhéu das Cabras, com uma superfície de 29 hectares, onde se encontram o Ilhéu Pequeno e o Ilhéu Grande, com 84 metros e 147 metros de altura, respectivamente.

Considerado o maior ilhéu dos Açores, as duas ilhotas que constituem o Ilhéu das Cabras estão aproximadamente a 15 minutos do Porto de Angra do Heroísmo. A melhor época para visitar é no verão, com passeios de barcos até ao local, havendo restrição ao números de visitantes.

Nesta área é possível observar a variedade de espécies de aves que fizeram do local o seu habitat, de entre elas o cagarro, o garajau-comum, o garajau-rosado, a garça-real ou a gaivota e outras. Além das aves, destacam-se, ainda, os pequenos cetáceos, como a toninha-brava e tartarugas. Todas estes animais são protegidos por decreto regional.

Ilheu das Cabras, Porto Judeu
Ilheu das Cabras, Porto Judeu
Fotografia de Luis Reis

Ao visitar a Ilha Terceira, inclua o Ilhéu das Cabras no seu roteiro de viagem, local de beleza peculiar e que vale muito a pena ser visitado. Um dica: da freguesia da Feteira tem-se uma vista panorâmica muito bonita para fotografias. Aproveite!

História do Ilhéu da Cabras

O Ilhéu das Cabras teve a sua origem por meio dos restos vulcânicos resultantes do contato da lava basáltica com a água, fruto da erupção do vulcão surtseiano, formando assim cones litorais vulcânicos desmoronados pela erosão marinha e por movimentações tectónicas, tornando-se, hoje, ícones históricos da Ilha Terceira.

A formação destes cones deu-se devido ao contato da água com a lava que transforma instantaneamente em vapor e pulveriza o material basáltico da erupção em finos fragmentos. Consequentemente, observa-se o surgimento de um material vítreo de cor clara, originando em seguida os tufos ou rochas vulcânicos.

Ilha da Terceira
Ilha da Terceira
Fotografia de andreia almeida

Um fato interessante é que estas rochas assemelham-se à palagonite e já foram observadas entre os regolitos que fazem parte da superfície do planeta Marte, sendo portanto uma prova de que houve água em abundância neste planeta. Em 1980, o sismo que abalou o concelho de Angra do Heroísmo, derrubou uma pequena parte do ilhéu pequeno, modificando sua aparência desde então.

Ilhéu das Cabras
Ilhéu das Cabras
Fotografia de Filipe Bem

Alguns historiadores relatam que durante a II Guerra Mundial um submarino alemão se refugiou entre esses dois ilhéus contra os ataques americanos. Isto porque há uma grande profundidade das águas entre os dois ilhéus, servindo como esconderijo.

E o nome Ilhéu das Cabras surge no passado, pois lá estavam presentes cabras e ovelhas pastando, mas sem muito proveito, devido a fraca superfície do local, cuja vegetação rasteira não é endémica.

Visitar o Ilhéu das Cabras – Atrações

Uma opção para os turistas é visitar o Ilhéu das Cabras com snorkeling e assim nadar pelo delicioso mar e conhecer de perto as várias espécies de fauna marinha que ali habitam e recebem proteção especial.

Ilhéus das Cabras – Ilha Terceira
Ilhéus das Cabras – Ilha Terceira
Fotografia de Ricardo Brum

Há também a Gruta do Ilhéu das Cabras, também conhecida como Gruta dos Ratões, onde o mergulho na caverna é a principal atração, sendo possível observar um grande número de espécies marinhas no seu interior, como a Thalassoma pavo, popularmente conhecida como peixes-rainha, e Taeniura grabata, que é o ratão-grande, muito comum na época do verão.

A entrada da gruta fica localizada a 15 metros de profundidade e o mais fantástico deste mergulho até ao interior da gruta escura é o espetáculo dos raios de luzes que penetram pela entrada da gruta e que, com o auxílio das sombras dos ratões presentes pelo local, deixam o ambiente fascinante.

Farol das Contendas
Farol das Contendas
Fotografia de Filipe Bem

E para os visitantes que não gostam de mergulhar ou nadar, podem conhecer as ilhotas em passeio de barco, entrar na gruta e conhecer toda esta formação vulcânica histórica do Ilhéu das Cabras. Passeio imperdível!


Avalie este conteúdo