Queijo São Jorge – Ilha de São Jorge

Fabricado na Ilha de São Jorge, no Arquipélago dos Açores, o queijo São Jorge é considerado por muitos uma obra-prima, detentor de um sabor totalmente diferenciado dos demais queijos.

O destaque está na sua produção a partir de leite cru, ao contrário de outros queijos feitos a partir de leite pasteurizado ou leite filtrado.

Desde 1986, a área de produção do queijo São Jorge está restrita somente à ilha de São Jorge, instituída pelo Decreto Regulamentar Regional nº 24/86/A, que criou a Região Demarcada do Queijo de São Jorge, além do produto receber a regulamentação do registo de Denominação de Origem Protegida – DOP, para a fabricação da marca Queijo São Jorge.

Queijo São Jorge - Açores

Fotografia de http://amaieurope.org

O queijo São Jorge é classificado como um queijo curado de pasta dura ou semidura, cujo o sabor tem característica limpa, sendo um pouco picante e de aroma forte. O sucesso tornou este produto internacional, por se diferenciar dos outros queijos produzidos em Portugal. Se estiver a planear a sua visita à Ilha de São Jorge, terá de – sem dúvida – experimentar esta delícia, embora possa encontrá-la também nas restantes ilhas.

História do Queijo São Jorge

Os historiadores relatam que o queijo São Jorge começou a ser produzido em meados do século XV, época em que foi descoberta a Ilha de São Jorge. A fabricação teve incentivo da comunidade flamenga, já experientes na produção de alimentos como carne, leite e lacticínios. O clima da ilha era bastante semelhante ao local das suas origens e isto influenciou positivamente na formação deste maravilhoso queijo.

Graças ao patriotismo e dedicação do povo jorgense, estas características são indispensáveis no processo de criação do queijo São Jorge até aos dias de hoje, com a utilização de métodos artesanais e ingredientes tradicionais usados na fabricação. Estima-se que, anualmente, são produzidas aproximadamente 1.800 toneladas de queijo na Ilha de São Jorge.

Feito exclusivamente de leite cru de vaca e com um tempo de cura de no mínimo 3 meses, o sabor do queijo São Jorge varia de acordo com o tempo de cura e os formatos disponíveis para os consumidores são: inteiro, quartos, fatias, rolos e ralado. O queijo São Jorge é um dos principais responsáveis pela economia da Ilha de São Jorge.

Queijo São Jorge - Açores

Fotografia de https://alivetaste.com

Visitar fabricação do Queijo São Jorge

Ao visitar a Ilha de São Jorge, recomendamos vivamente que vá como funciona a fabricação do queijo São Jorge, faça uma visita à UNIQUEIJO, situada na Beira, concelho das Velas, para acompanhar de perto todo o seu processo.

A visita é realizada com a presença de um guia, que irá explicar como ocorre a produção do famoso queijo São Jorge, desde a chegada do leite cru até o produto final. Vale a pena fazer esta visita, a experiência é incrível.

Localização no Mapa

Contactos

Canadinha Nova, Beira
9800-501 Velas, São Jorge
Telefones: 295 438 377 / 295 438 274
Facebook

Curiosidades

Para os curiosos, o processo do leite cru é coalhado com coalho animal e logo após adiciona-se lacto-soro. Mais tarde, o soro é retirado para então adicionar sal refinado. Com isto, ocorre o enchimento dos cinchos, que de forma específica coloca nas extremidades um selo de caseína numerado e um código de produtor.

Este procedimento permite identificar a idade do queijo, do fabricante e outras informações importantes ao controlo da qualidade do produto.

Depois a coalhada é prensada e repousada durante 30 dias, em temperatura ambiente. Ao final, seguem-se, no mínimo, mais 60 dias de maturação, agora em temperatura controlada de 12 a 14ºC e umidade relativa de 80 a 85%.

Pronto, o queijo São Jorge está apto para consumo!

Deixamos-lhe uma dica: o queijo São Jorge acompanhado com vinho tinto é uma ótima sugestão, e se for um vintage Porto, melhor ainda. Aproveite!